sábado, 10 de abril de 2010

Orientador na escola -Crianças ...

 Agressividade não é só levantar a mão, morder , chutas ...

 Colegas, sei que é difícil de conviver com situação de agressividade, resistência e ..., muitas outras situações que fazem parte do dia –a – dia do educador, mas é possivel perceber que essas crianças vivem próximas ou envolvidas por “situações” de agressividade ou falta de afeto ou falta de limite ou alguma falta, o difícil para a escola é detectar qual é! Posso garantir que em  qualquer situação, conhecendo a realidade dessa criança, vamos "ver" que a família precisa mudar sua postura ou os responsáveis legais (Orfanatos, internatos... crianças fora do seio familiar). A escola precisa de intervenção do Orientador, nesses casos.    O professor (nós), não pode resolver tudo, mesmo com boa vontade! Precisamos dar foco em tantas coisas que às vezes perdemos
de vista o que realmente deve sair das nossas mãos e passar para as mãos do outro. Se na escola não tem um orientador o que é inadmissível, para fazer essa pesquisa com a criança, a família... Alguém deve assumir esse papel. SE ESTIVER APENAS COM VOCÊ (O professor ou coordenador), não se culpe, por que muitas vezes se encontrará confusa. Sem saber por onde caminhar!

Mas, vamos à criança.

O blog "Criando Crianças" passa algumas orientações (Temos que ter cuidado ao pesquisar na internet),mas achei interessante e fiz algumas intervenções. http://criandocriancas.blogspot.com/2008/07/agressividade-na-infncia.htm

A matéria esclarece algumas coisas que podem ocorrer, mas com o tempo, o amadurecimento da criança e as orientações adequadas, elas mudam.
No final do texto a autora sugere:


Então o que fazer?

• A modificação no comportamento dos pais é fundamental:
Eu acrescento : Pais agressivos e ou que permitem que a criança presencie siuações de agressividades;
Pais muito permissivos (Aquele bonzinho);
Contraditórios vivem mudando de opinião e deixam a criança confusa quanto as regras;

• As regras devem ser claras e Comportamentos desejáveis devem ser reforçados;
Eu acrescento :As regras são internalizadas com a rotina diária o que vale para um vale para todos;
As regras devem ser esclarecidas sempre que forem infringidas (lembra do que a pró falou? Lembra que combinamos...);

• As punições devem ser brandas e relacionadas ao evento (criança bateu no amiguinho. Deve ser afastada da atividade por um período (minutos) e só voltará na condição de não repetir o ato.)
Eu acrescento : Se gritar ou demonstrar irritação com uma criança, confirmo para ela com o meu exemplo, que ela está correta quando demonstra sua ira da sua maneira.

Para PIAGET sem afeto não há educação, então busque demonstrar sempre afetividade, não esqueça que a agressividade, a raiva, o roubo, a maldade e a mentira de uma criança é totalmente diferente de um adulto.
                  Ou seja, comportamentos iguais, mas com “níveis” de formação e entendimento diferentes.
Boa Sorte!

Imagem: http://1.bp.blogspot.com/_fanjY179Vyk/RxkpMAhRhFI/AAAAAAAAADk/_h-n4XsI8iw/s200/agressividade.jpg

Nenhum comentário:

Termas de Puritama - Chile

Relaxante  Um oásis no deserto! Não aceita cartão, então leve dinheiro para pagar a entrada em Puritama (Adulto CLP15000 pesos e cr...