quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Suíça -Zurique, Rapperswil e Sant´s

Saímos da Disney em direção a estação Gare De Lyon (que é uma estação de trem localizada em Paris), lá embarcamos para Zurique no trem sem muita dificuldade. Chegamos uma hora e meia antes, mais ou menos, isso facilitou bastante porque não conseguimos emitir os bilhetes e ficamos aguardando em uma fila.

Os bilhetes foram comprados com antecedência pela internet. 
http://www.raileurope.com.br/place/paris-gare-de-lyon


João pagou EUR 39,00, os adultos 49 euros cada.

Chegamos em Zurique e fomos recepcionados por amigos, que maravilha!






Indo para Säntis

Monte Säntis tem 2.502 metros de altura, a subida é de gôndola (Uma espécie de bondinho), para os mais corajosos ela pode ser feita a pé.


Para criança o valor da gôndola é de 18,00 EUR ou 25,50 CHF (Francos suíços), para os adultos 36 euros ou 45 CHF. No dia anterior fizemos o câmbio no correio (Euros por francos).

 




Estava muito frio e acabamos saindo de casa um pouco mais tarde (10:00 h), havia muita neblina no trajeto e a visibilidade não era das melhores, mas a medida que fomos subindo em direção a Säntis,  foi melhorando.


 
As crianças escorregaram na neve e é claro, brincaram de jogar bola de neve!


É uma sensação de felicidade e realização, tanta beleza nesse lugar! Eu pensei na capacidade do homem de alcançar o que parece inatingível e na sua bondade de compartilhar com os outros.



Lá podemos encontrar dois restaurantes, um com agendamento/reserva e o outro comida a kilo. 

Antes da subida esquecemos de dar chocolate para João, o que minimiza o chamado mal da montanha ( Soroche /Mal estar ...enjoo em altitudes elevadas) e ele passou mal. Isso já havia ocorrido no Vale Nevado e no Aconcágua e nós não nos prevenimos. Mas dessa vez foi mais ameno, demos água, sentamos ele e alimentamos devagar e logo depois tudo já estava bem.
Essa dica do chocolate, um pouco antes da subida (altitudes elevadas), foi dada para nós por um chileno que nos acompanhou ao Vale Nevado, não impede o mal estar, apenas ameniza e diminui a possibilidade de vômitos.
 Fabricando sua moeda em Säntis


Descemos a montanha e fomos conhecer Rapperswil ao leste.



Chegamos a noite e nos deparamos com uma cidade lindamente iluminada.
 

É uma cidade medieval que conserva um castelo!

Zurique

Igreja, rio e restaurante! No verão a população local utiliza esse espaço aconchegante para fazer piquenique.   



 Andamos nas praças e namoramos as vitrines!




Bahnhof 

Passeando pela Bahnhof  não nos aventuramos nas compras.







Almoçamos no http://www.zeughauskeller.ch/home
Esse restaurante fica na parte histórica de Zurique tem acesso pela Bahnhof (Posso me aventurar a dizer que são as ruas de trás).

Gentilmente o garçom nos apresentou junto ao cardápio em Alemão um cardápio em Português :)

schlittschuhlaufen

Muitos locais essa época do ano disponibilizam a patinação, você pode alugar os equipamentos ou comprar nos brechós por 10 francos.

Voltamos para França de avião (Air France), na manhã da nossa partida para o Brasil. 
No voo da Suíça para Paris, o Check in pode ser feito no dia anterior e as bagagem podem ser despachadas até as 22:00 horas, sem custo adicional. Isso facilita na hora do embarque.
Nesse voo a bagagem embarcada/de porão, pode pesar no máximo 23kg (Sem custo) e a de mão 12 kg.

http://www.airfrance.com.br/BR/pt/local/guidevoyageur/aeroport/aeroport_enregistrement.htm








Nenhum comentário:

Monges de la Pacana

 Monges de la Pacana No caminho para os Monges, passamos pelo Vulcão Lincacabur e pela laguna Quepiaco. A estrada é excelente, mas não tem...